Diabetes

 

Devidamente tratada, a diabetes não impede o doente de ter uma vida perfeitamente normal e autónoma. Contudo, é fundamental que o diabético se ajude a si mesmo, autocontrolando a sua doença. Aliás, se o doente for determinado neste papel de autovigilância, a sua vida ficará muito facilitada.

 

 

O que é a diabetes?

A diabetes é uma doença crónica que se caracteriza pelo aumento dos níveis de açúcar (glicose) no sangue e pela incapacidade do organismo em transformar toda a glicose proveniente dos alimentos. À quantidade de glicose no sangue chama-se glicemia e quando esta aumenta diz-se que o doente está com hiperglicemia.

 

Quem está em risco de ser diabético?

 

A diabetes é uma doença silenciosa que se pode  desenvolver sem sintomas durante muitos anos. É uma doença em crescimento, que atinge cada vez mais pessoas em todo o mundo e em idades mais jovens.

 

Associa-te a nós

faz um donativo


LIGA PARA TELEF: 963058024

Apoia esta Causa 

No entanto, há grupos de risco com fortes probabilidades de se tornarem diabéticos:

  • Pessoas com familiares diretos com diabetes;

  • Homens e mulheres obesos;

  • Homens e mulheres com tensão arterial alta ou níveis elevados de colesterol no sangue;

  • Mulheres que contraíram a diabetes gestacional na gravidez;

  • Crianças com peso igual ou superior a quatro quilogramas à nascença;

  • Doentes com problemas no pâncreas ou com doenças endócrinas.

 

 

 

Quais são os sintomas típicos da diabetes?

Todas as pessoas em risco devem fazer análises. Quando já tem valores muito elevados, manifesta-se:

 

Nos adultos - A diabetes é, geralmente, do tipo 2 e manifesta-se através dos seguintes sintomas:

  • Urinar em grande quantidade e muitas mais vezes, especialmente durante a noite (poliúria);

  • Sede constante e intensa (polidipsia);

  • Fome constante e difícil de saciar (polifagia);

  • Fadiga;

  • Comichão (prurido) no corpo, designadamente nos órgãos genitais;

  • Visão turva.

Nas crianças e jovens - A diabetes é quase sempre do tipo 1 e aparece de maneira súbita, sendo os sintomas muito nítidos. Entre eles encontram-se:

  • Urinar muito, podendo voltar a urinar na cama;

  • Ter muita sede;

  • Emagrecer rapidamente;

  • Grande fadiga, associada a dores musculares intensas;

  • Comer muito sem nada aproveitar;

  • Dores de cabeça, náuseas e vómitos.

 

 

      Ver mais